PT EN

Jardim Pedro e Inês

Quinta das Lágrimas, Coimbra

Os jardins da Quinta das Lágrimas apresentam um profundo valor histórico, não só pela concentração de acontecimentos que nele ocorreram e que pertencem de forma inequívoca à história de Portugal, mas também pelas estruturas construídas ali acumuladas durante séculos, e que hoje conferem uma rara autenticidade a este lugar. O projecto incidiu sobre cinco unidades com estratégias de intervenção de restauro, reconstrução, preservação e reabilitação, e teve por objectivos:

Criar um espaço de refúgio com o tema de Jardim da Idade Média, sem interferências visuais nocivas, tendo-se projectado cortinas de vegetação densas na periferia da propriedade.

Pôr em destaque a obra régia da Rainha Santa Isabel de 1326 (o Cano dos Amores) e a sua ligação à Quinta ao Convento de Sta. Clara-a-Velha.

Acentuar o carácter medieval da Fonte das Lágrimas e da mata através da exposição dos muros de pedra, escadas, arco e fonte.

Abertura de clareiras na mata e no jardim romântico para uma melhoria da luz de cada área.

Clarificar os circuitos e zonas de acesso público e reservado.

Criar um anfiteatro em relva para eventos ao ar livre com cerca de 600 lugares - única intervenção contemporânea. A área que actualmente é ocupada pela tenda e que termina por uma espessa sebe de buxo permite criar um cenário em que se utilizam os elementos do jardim medieval tanto na composição como no vocabulário. Tendo como pano de fundo uma construção que sabemos medieval: o cano dos amores, esta área é cercada por todos os lados, é irregular, terá uma fonte de planta octogonal sobre um grande relvado rematado por pequenos canteiros de plantas aromáticas e medicinais. A tenda será cercada por treliças de rosas acedendo-se a ela por pérgulas cobertas de trepadeiras. Os topos do jardim será rematados por bancos de relva com espaldares em treliças de rosas.
Ficha Técnica - Arquitectos Paisagistas

Coordenação de Projecto:
Cristina Castel-Branco

Assistência de Projecto:
Miguel Coelho de Sousa

Área: 3 ha

Estado: Construído

Cliente:
Hotel Quinta das Lágrimas

Data: 2005/2006

Observações: Este projecto obteve uma menção honrosa no Prémio Nacional de Arquitectura Paisagista na categoria de “Jardins Privados” na categoria de Jardins Privados.